sexta-feira, junho 16, 2006

A Senhora Busha


A senhora ministra da educação (socióloga), a mando do nosso primeiro (engenheiro), anda numa guerra sem quartel contra os funcionários públicos e consequentemente com a classe dos professores. E porquê Busha? Porque também ele, o idiota do Bush dos Estados Unidos da América evadiu o Iraque, não porque temesse pela escravidão do povo Iraquiano e feroz ditadura de Saddam Hussein mas, tão somente para se apoderar do petróleo que lá existe e nem por sombras devido às “armas de destruição maciça”, que sabia não existirem! Portanto por uma questão de economia. A ministra socióloga também por questões de economia, quer implementar medidas que vêm colocar na extrema pobreza uma das mais nobres classes profissionais que são efectivamente o “Professorado”. Não fosse a Educação a “Coluna Dorsal de um País” poderíamos aceitar de ânimo leve tudo aquilo que a senhora ministra quer imputar aos professores, nomeadamente o seguinte: se os meninos não lêem, a culpa é dos professores… se os meninos não estudam a culpa é dos professores… se os meninos são malcriados dentro da sala de aulas, a culpa é dos professores… se os meninos estão desmotivados, a culpa é dos professores… se os meninos não recebem educação em casa, a culpa é dos professores… se os meninos batem nos professores, a culpa é dos professores… se os meninos perdem por faltas, a culpa é dos professores… enfim, se o menino leva uma sacola muito pesada nas costas, a culpa é dos professores… e subjacente a tudo isto, não tem coragem para dizer que tudo o que quer ordenhar nas Escolas apenas criará dificuldades acrescidas da tão já mal fadada arte de ser professor em Portugal, é que para além destes profissionais terem de ser professores, também têm que exercer as funções - não raras vezes -, de Pai, Mãe e Conselheiro do menino que estuda. Sabe ela, tão bem como nós, que o que ela pretende não é a excelência do professorado mas sim, tirar a dignidade daquela profissão e aos poucos ir despedindo professores que vão engrossando os supranumerários com os quejandos maquiavélicos que anda engendrando. Nada do que se quer mudar na Educação visa a melhoria da mesma, e sim, pura e simplesmente que a Escola deixe de ter qualquer postura social e humanitária mas tão só economicista. Daí a senhora Busha ter seguido as pegadas do presidente das terras do tio Sam.
A ela lhe parece que os funcionários públicos através dos seus salários não contribuem também para o avanço da economia nacional!?... Pobre País que aos seus professores lhes tiram a dignidade… E agora também com a ajudinha do ex-primeiro e actual presidente!
Nas próximas eleições vamos todos exigir EXCELÊNCIA a quem elegemos!!!

20 Comments:

Blogger Um Poema said...

Amigo, a senhora segue afinal as instruções do sr. engenheiro "Pinóquio".
É assim também com a saúde. É assim também com a segurança. É também assim com a defesa. E, ao que consta, vai ser assim até com o Exterior, pois vão começar os encerramentos de Consulados e não só.
Deram-lhes maioria absoluta...
Um abraço

sexta-feira, junho 16, 2006 9:25:00 da tarde  
Blogger Minhoca (moi-meme aussi...hoin,hoin) said...

Ainda há aquela cena triste de que quando os professores querem educar os alunos e corrigir óbvias faltas de educação, os danos psicológicos que daí advem para a criança (de 12, 14 e 16 anos, muitas vezes) e o trauma para os pais que se vêem assim "trocados" nessa função por esses "bestóides" ...a quererem ensinar como se educam os seus meninos. Deixem-nos cuspir p/ o chão, deitar cascas de laranja nas alcatifas, chamar nomes, atirar com papeis, cabular...bater nos profs...ainda bem que sou minhoca. Com o avanço que isto leva, prefiro estar com o corpinho debaixo de terra...fónix!!! Cumprimentos minhoqueiros e viva PORTUGAL!!!!!

sexta-feira, junho 16, 2006 9:51:00 da tarde  
Blogger Papoila said...

Pois o sr. eng...(fico-me por aqui) Sócrates, associado ao ex-Primeiro, agora Presidente da República (mesmo sem saber a letra do hino nacional) é o que dá.
Na Educação, na Saúde, na Justiça, e por aí fora...
Escavacar tudo é a intenção final.
Beijo

sábado, junho 17, 2006 12:48:00 da tarde  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Aqui já tivemos um sociólogo no poder que quase vendeu o Brasil.

sábado, junho 17, 2006 2:38:00 da tarde  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

"engrossando os supranumerários com os quejandos maquiavélicos que anda engendrando"

Confesso que precisei de um dicionário! :D

sábado, junho 17, 2006 2:40:00 da tarde  
Blogger JSilvio said...

este país tá virado de pernas pro ar :(

domingo, junho 18, 2006 7:35:00 da tarde  
Blogger Su said...

gostei de ler.te
jocas maradas

domingo, junho 18, 2006 9:52:00 da tarde  
Blogger Naru said...

Infelizmente não sei onde vamos parar :( Beijo

segunda-feira, junho 19, 2006 9:52:00 da manhã  
Blogger an ordinary girl said...

Pela primeira vez, na escola de minha filha este ano tem havido aulas de apoio. Pelo que me apercebi este ano também não aconteceram tantos "furos" como em anos anteriores em que eram imensos. E qd os há ela não me telefona para a ir buscar à escola mas fica na sala de aula a ler e a estudar, contra vontade dela claro, mas não contra a minha. Não porque não a quero comigo esse tempo em casa mas pq o horário escolar deve ser cumprido, acho eu. Não sou prof, sou mãe, e tenho observado uma ou outra melhoria. Claro, faço questão em não imputar educação de minha filha a nenhum dos profs dela. Até hoje eles não têm queixa de minha filha,até hoje eu tenho alguma queixa deles: falta de assiduidade, principalmente, e em anos anteriores a este.

segunda-feira, junho 19, 2006 6:18:00 da tarde  
Blogger soslayo said...

just an ordinary girl:

É evidente que existem coisas que podem e devem ser melhoradas, sobretudo nesse aspecto da "assiduidade" mas para isso é que deve haver regras! Não podemos é tomar a "árvore pela floresta". Como em todas as profissões há-os bons profissionais e os maus. Eu também não sou professor! Agora o que eles querem é tirar a dignidade da profissão. Ainda bem que gostas de sentir perto de ti a tua filha, porque pais existem, que fazem das escolas depósitos dos filhos e não se preocupam com eles nem os acompanham e depois querem que eles tenham boas nota. É só isso... Um beijo.

segunda-feira, junho 19, 2006 7:09:00 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante said...

Gostei muito do teu texto, tocou-me porque sou professora e tenho sentido na pele as crueldades deste governo...

Um bjo para ti e boa semana.

segunda-feira, junho 19, 2006 7:15:00 da tarde  
Blogger Rose said...

Soslayo,

Não fossem os nomes diferentes, pensaria que estivesse falando do Brasil. rsrs

Os apelidos são os mesmos. Também temos um pinóquio.

abraços

segunda-feira, junho 19, 2006 9:57:00 da tarde  
Blogger Cláudia said...

O que muda em tão pouco tempo. Agora os pais até avaliam os professores, sem estudos, sem conhecerem tão pouco o docente. Enfim, "mudam-se os tempos,/ Mudam-se as vontades...", já dizia o velho Camões; o pior é que muitas vezes nem os tempos mudaram e as vontades têm a velocidade da luz. Beijos!

terça-feira, junho 20, 2006 12:36:00 da manhã  
Anonymous EsKape said...

O ano lectivo está a chegar ao fim, e a exemplo de anos anteriores as trapalhadas na educação estão para dar e durar. PS: este ano minha filha ainda vai levar uma prenda pra a prof...

terça-feira, junho 20, 2006 12:04:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Para o meu amigo LAMPIÃO.

Ultimo discurso de Charles Chaplin

Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador.
Não é esse o meu ofício.
Não pretendo governar ou conquistar
quem quer que seja.•
Gostaria de ajudar, se possível, judeus,
o gentio... negros... brancos...
Todos nós desejamos ajudar uns aos outros.
Os seres humanos são assim.
Desejamos viver para a felicidade do próximo,
não para seu infortúnio.



Por que havemos de odiar
e desprezar uns aos outros?
Neste mundo há espaço para todos.
A terra, que é boa e rica, pode prover
todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade
e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenenou a alma dos homens...
Levantou no mundo as muralhas do ódio...
E tem-nos feito marchar a passo de ganso
para a miséria e os morticínios.



Criamos a época da velocidade,
mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
A máquina, que produz abundância,
têm-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos cépticos;
nossa inteligência: empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que máquinas, precisamos de humanidade.
Mais do que inteligência,
precisamos de afeição e doçura.
Sem essas virtudes, a vida será de violência
e tudo será perdido.



Aos que me podem ouvir eu digo: "não desespereis".
A desgraça que tem caído sobre nós
não é mais do que o produto da cobiça em agonia,
da amargura de homens que temem
o avanço do progresso humano.

Os homens que odeiam desaparecerão,
os ditadores sucumbem e o poder que
do povo arrebataram há de retornar ao povo.
E assim, enquanto morrem homens,
a liberdade nunca perecerá.



Guerreiros!
Não vos entregueis a esses brutais
que vos desprezam, que vos escravizam,
que arregimentam as vossas vidas...
que ditam os vossos actos, ideias e sentimentos!

Não sois máquinas! Homem é que sois!
E com o amor da humanidade em vossas almas!
Não odieis!
Só odeiam os que não se fazem amar...
os que não se fazem amar e os inumanos!
Guerreiros!
Não batalheis pela escravidão!
Lutai pela liberdade!



No 17º capítulo de São Lucas é escrito
que o Reino de Deus está dentro do homem,
não de um só homem ou um grupo de homens,
mas dos homens todos! Está em vós!
Vós, o homem, tens o poder!•
O poder de criar máquinas!
O poder de criar felicidade!
O poder de tornar esta vida livre e bela!
O poder de fazê-la uma aventura maravilhosa!
Portanto, usemos desse poder, unamo-nos todos nós.
Lutemos por um mundo novo...
Um mundo bom que a todos assegure
o ensejo de trabalho, que dê futuro à
mocidade e segurança à velhice.•


Lutemos agora para libertar o mundo,
abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância,
ao ódio e à prepotência.

Lutemos por um mundo de razão,
um mundo em que a ciência e o progresso
conduzam à ventura de todos nós.

Onde te encontres, levante os olhos!
O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam!
Estamos saindo das trevas para a luz!
Vamos entrando num mundo novo,
um mundo melhor, em que os homens
estão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade.



Ergue os olhos!
A alma do homem ganhou asas e,
afinal, começa a voar.

Voa para a luz da esperança.
Ergue os olhos!
Ergue os olhos!
Cumprimentos, Ressabiado

terça-feira, junho 20, 2006 10:07:00 da tarde  
Blogger Saramar said...

Soslayo, boa noite.
Aqui no Brasil, passamos por experiência idêntica. Hoje melhrou bastante, porque os professores já não são mais consdierados réus de todos os fracassos.
Porém, meu querido amigo, agora, os alunos não podem ser reprovados. Devem evoluir para as séries seguintes, mesmo se suas notas são ridículas. Imagine o estrago que isto está causando.
Ai, ai, nossos problems são muito parecidos, só a forma como se apresentam é que muda. Em resumo, crei oque o que há por trás dessas estratégias do governo é a o objetivo de manter a população ignorante e dependente.

Beijos

quarta-feira, junho 21, 2006 3:28:00 da manhã  
Anonymous ana s said...

é o que temos com a escolha da maioria...Beijos

quinta-feira, junho 22, 2006 10:38:00 da tarde  
Blogger soslayo said...

Um Poema:

Havemos um dia de nos vermos livres de todos os pinóquios!!! Nem que seja através do "caruncho". Um abraço.

sexta-feira, junho 23, 2006 10:10:00 da manhã  
Blogger soslayo said...

Amigo Ressabiado/Brazão/Leão:

Lindo este texto/pensamento do Charles Chaplin esse grande senhor do cinema mudo, que através dos seus gestos nos obrigava a pensar e reflectir como neste texto. Morreu num dia de natal como um anjo a dormir a sua "sesta". Obrigado amigo e um abraço.

sexta-feira, junho 23, 2006 10:19:00 da manhã  
Blogger soslayo said...

Saramar:

Concordo contigo que os alunos não devam ser projudicados mas então não se impute as culpas aos professores... Andaram em países estrangeiros a copiar modelos mas nem copiar souberam! Um beijo.

sexta-feira, junho 23, 2006 10:23:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home





contador