quinta-feira, dezembro 07, 2006

TRÊS EM UM

A minha gargalhada de desprezo, para aqueles iluminados que dizem que a Madeira nunca poderá ser independente!!! Outros existem mais pequenos que nós e o são, e porquê que não havemos de o ser? Até porque já estamos integrados na União Europeia e por esse facto, não deixaremos de estar. E viver em casas separadas dos nossos progenitores não significa que percamos o estatuto de Região Ultraperiférica da Europa!?... Resquícios do colonialismo efervescentes por aí… Não venham com essa treta dos percentuais de importações e exportações que sempre haverá: “um chinelo para um pé descalço”! Esta democracia em que vivemos não é mais que um fascismo hipócrita e nojento. Definitivamente não acredito neste tipo de democracia que faz do cidadão comum o mais ridículo dos idiotas! Revoltado?... Eu…. Não! Impressão sua…

A EUROPA SOCIAL

Que Europa é esta, que o senhor Jean-Claude Trichet do Banco Central Europeu (BCE) pela sexta vez este ano, vai mais uma vez fazer a vontade aos banqueiros ao subir a taxa de referência em mais 0,25% do custo do €uro!? Alega o dito cujo, que a Alemanha criou 155 mil novos postos de trabalho e consequentemente receia que a pressão sobre a inflação possa ser real, por isso trava com o aumento da taxa de juros.
Que esperar desta Europa a duas velocidades? Os países ricos são cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres!!! Vão mas é berdamerda todos estes políticos europeus…

E A MINHA MADEIRA…

Com um garrote financeiro do Estado Português contra outra parcela do Território Português vai subsistir a tudo isto!? É a primeira vez na história de um país que isto acontece e isso, ficamos a dever aos socialistas madeirenses que querem ir para o poder a todo o custo…

Só um cidadão inconsciente não se preocupa com estas medidas!!!

5 Comments:

Blogger Castor (moi-je...ehe, ehe) said...

Sabes, eu até penso que a Madeira é realmente um caso de sucesso económico, social e cultural mas, por outro lado, tambem acho que, na prática, se o continente se afastasse, não haveria vantagens claras de um lado ou de outro. Os madeirenses tem orgulho na sua terra mas tambem tenho a certeza que tem orgulho de ser portugueses. Eu, pela minha parte, é assim que vejo o povo da Madeira: Somos irmãos, temos uma história e um percurso em comum. Infelizmente, temos é governos que nos põem uns contra os outros. Porque não um referendo, uma discussão séria e um encontro de vontades?

quinta-feira, dezembro 07, 2006 10:03:00 da tarde  
Blogger Emilia said...

Eu adoro a Madeira, vivo aqui há 33 anos.Temos tido por lá uns governos que são umas boas m....s(desculpa, não consigo dizer nem escrever asneiras eheh). Deixa estar que os socialistas madeirenses não vão chegar a lado nenhum.Nem com a ajuda lá do pai deles.
Ó Soslayo,e não me digas para ir embora lá porque sou do cont'nente! Eu quero continuar por cá, está bem?
Bjinhos e calma. Isto há-de melhorar já que piorar não pode!

sexta-feira, dezembro 08, 2006 12:07:00 da manhã  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Mas isto é uma realidade, ricos mais ricos e pobres mais pobres.

E não é só na Europa!


Bom fim de semana

sexta-feira, dezembro 08, 2006 2:19:00 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante said...

Amigo "ilhéu"... como é bonito ler o amor que tens à tua terra... trasborda pelas entrelinhas.

Passei te desejar um bom fds e agradecer-te as palavras, sempre tão simpáticas, que deixaste no meu livro de visitas. É bom ficar com um registo das pessoas que respeitamos pela sua forma honesta e sincera de estar na blogosfera e pelo seu trabalho, neste caso, de grande mérito.


Um bjo para ti e fica bem.

sexta-feira, dezembro 08, 2006 5:24:00 da tarde  
Blogger chuvamiuda said...

................
Bem, Amigo,

eu não sou nem nunca me seduziram as práticas colonialistas

do mesmo modo que não sou nem nunca me seduziram as práticas separatistas

há de facto situações e práticas, que são revoltantes, e compreendo a tua indignação

eu considero-me um cidadão do mundo, como tal sou sempre do local onde estou

agora lanço-te aqui um desafio à meditação: não te parece que de qualquer dos lados da barricada, os interesses são mais de protagonismo quer individual quer de clã, que de preocupação com as pessoas, que é o que na realidade conta, ou deveria contar

eu como já várias vezes aqui escrevi nos meus comentários, não dou confiança a políticos, porque eles não a merecem, não são sérios, não me interessa a cor nem o credo, para mim é tudo farinha do mesmo saco
.....................

Abraço e bom fim-de-semana

sexta-feira, dezembro 08, 2006 5:33:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home





contador