quarta-feira, setembro 20, 2006

A MINHA JANELA

Vista da Varanda da Sala (clik na foto)
Vista do meu quarto (click na foto)
Da minha janela vejo o Mar!
Da outra contemplo a Serra
Qual delas a mais bonita!?
Toda, a beleza me encerra!

Do azul do mar, que me chama…
Do verde da encosta que me enlaça
Da Ilha que trago dentro de mim
Pérola da exuberância.

As Desertas lá ao fundo
Dialoga com o mar em sentinela
Por vezes chama a Ilha
Não quer separar-se dela!

Mais distante sem ser vista, Porto Santo
A Ilha Dourada em época de veraneio
De uma praia de areia amarela e fina
Gema de ovo num olhar que nos infinda!

Longe da visão, as “Selvagens”
Distante e perto está da Ilha adoptada
Lobos-marinhos em teus seios e enseadas
Berço de reservas naturais nunca encontradas.

Mateus Gouveia
20/09/2006

Tributo às "Ilhas Desertas" por: Educação Ambiental
Ilhas Desertas e Selvagens - Reservas Naturais -, por: Um poema de vez em quando

16 Comments:

Blogger Emilia said...

Olá, conterrâneo!
Vim espreitar por aqui. Voltarei com mais tempo.Agradeço a visita lá ao meu canto.

quarta-feira, setembro 20, 2006 11:45:00 da tarde  
Blogger Um Poema said...

Olá amigo SOSLAYO,
Sem dúvida nenhuma que desfrutas uma vista espectacular.
Só não consegui situar a localização. Onde se situa.
Um abraço

quinta-feira, setembro 21, 2006 12:25:00 da manhã  
Anonymous soslayo said...

Emília:

Como dizias no teu comentário do post de baixo que nasceste em Lisboa mas és Madeirense de coração, comungo da tua opinião, também viro fera :D quando me dizem mal da Madeira. Obrigado pela visita. Saudações blogosféricas.

quinta-feira, setembro 21, 2006 12:38:00 da manhã  
Anonymous soslayo said...

Amigo Poeta - Um Poema - Vítor Cintra:

É fácil! subindo + ou - 1 quilómetro acima do Estádio dos Barreiros, lá encontrarás estes prédios e o meu é, imagina, Cor de Rosa e Cinzento... É diferente... Um grande abraço poeta.

quinta-feira, setembro 21, 2006 12:42:00 da manhã  
Blogger Naru said...

Uau! Mas que linda vista e que belo poema aqui enquadrado.
Beijosssss

quinta-feira, setembro 21, 2006 12:03:00 da tarde  
Blogger Papoila said...

Querido Soslayo:
Não sou invejosa mas tu és um bafejado pela sorte... Que paz q beleza!
Belo poema. E ouvir o Max foi um bom momento.
Beijo

quinta-feira, setembro 21, 2006 1:48:00 da tarde  
Anonymous Nylda said...

♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥▒♥
Olá Soslayo...
"Um corpo sem inteligência não ama.
Um corpo sem saúde não desfruta do amor.
Um gênio sem amor não tem saúde espiritual.
Diante disso tudo, devemos a cada instante
procurar a companhia das três virtudes,
mesmo que alcancemos uma a uma".
Bom fim de semana, com tudo de bom.
Beijos e um sorriso.
(`“•.¸(`“•.¸ ¸.•“´) ¸.•“´)
«`“•.¸.♥ Nylda ♥ ¸.•“´»
(¸.•“´(¸.•“´ `“•.¸)`“ •.¸)

sexta-feira, setembro 22, 2006 1:48:00 da manhã  
Anonymous ana s said...

É essa a beleza de viver numa ilha! Tanto podes olhar para o mar, como apreciar a beleza das arvores e plantas. Bonito poema. beijos

sexta-feira, setembro 22, 2006 2:25:00 da tarde  
Blogger pisconight said...

Boas!!
Belas vistas que tens da tua janela. Estou a ver que a tua veia poética continua em grande!!
;)

sexta-feira, setembro 22, 2006 5:14:00 da tarde  
Blogger António Rosa said...

Deve-se ter uma vista linda. Um abraço.

sexta-feira, setembro 22, 2006 11:04:00 da tarde  
Blogger soslayo said...

António Rosa:

Obrigado por me incluires na secção "anel do coração" em teu blog. Um abraço.

sábado, setembro 23, 2006 11:56:00 da manhã  
Blogger soslayo said...

Pisconight:

Amigo a minha veia poética só dá para de vez em quando fazer umas quadrazinhas! Obrigado amigo e um abraço.

sábado, setembro 23, 2006 11:57:00 da manhã  
Blogger Su said...

belas vistas..gosto de ambas
jocas maradas

domingo, setembro 24, 2006 12:50:00 da manhã  
Anonymous Quintanilha said...

Com uma vista dessas, quase nem apetece sair de casa!

domingo, setembro 24, 2006 3:23:00 da tarde  
Blogger ginjasilver said...

http://ginjasilver.spaces.live.com/blog/cns!A4094F1804753B9E!554.entry
ora aqui está um link, para ver de soslaio, de um poema e depois mais dois seguidos, escritos por mim na Madeira(...)
Há quem diga que uma semana na Madeira, chega perfeitamente para ver tudo!?!
Pois eu estive lá um ano, conheço a Madeira pelo ar, por baixo de terra, por baixo de água, etc...e ficou muita coisa por ver...

quinta-feira, setembro 28, 2006 4:26:00 da tarde  
Anonymous soslayo said...

ginjersilva:

Fui ao link que me deixaste:"http://ginjasilver.spaces.live.com/blog/cns!A4094F1804753B9E!554.entry" e gostei da tua prosa poética sobre a Madeira. Queria deixar um comentário mas aquilo é complicado!? Tens razão quando dizes que (dizem que) para conhecer a Madeira basta um dia, acontece, que a tua estadia verificou que não é bem assim!!! Estiveste um ano e não conheceste tudo! É uma verdade inquestionável. Um abraço.

quinta-feira, setembro 28, 2006 7:46:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home





contador