sábado, novembro 04, 2006

PÁTRIA DESNATURADA


30anos
de AUTONOMIA
1976 - 2006
Região Autónoma da Madeira
Hino da Região Autónoma da Madeira

Do vale à montanha e do mar a serra,
Teu povo humilde, estóico e valente
Entre a rocha dura te lavrou a terra,
Para lançar, do pão, a semente:

Herói do trabalho na montanha agreste,
Que se fez ao mar em vagas procelosas:
Os louros da vitória, em tuas mãos calosas
Foram a herança que a teus filhos deste.

Por esse Mundo além
Madeira teu nome continua
Em teus filhos saudosos
Que além fronteiras
De ti se mostram orgulhosos.

Por esse Mundo além,
Madeira, honraremos tua História
Na senda do trabalho
Nós lutaremos
Alcançaremos
Teu bem estar e glória.
Estátua da Autonomia da Madeira


Somos filho de uma mãe desnaturada que nos quer roubar o nosso direito de desenvolvermo-nos e assim dá mais a um filho do que ao outro, filhos da mesma mãe e do mesmo pai!
Rouba do filho MADEIRA para dar ao filho AÇORES e ao filho ALGARVE!!!
Já que somos um peso no orçamento do Estado Português, então façamos um plebiscito ao povo madeirense para sentirmos o pulsar da revolta que no seu espírito vai neste momento que nos querem garrotear financeiramente o nosso futuro.
Já temos um Hino!
Já temos uma Bandeira!
Que esperamos agora para sabermos se todos nós queremos ou não continuarmos na Pátria Portuguesa!?
Tudo se dá aos PALOPS (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) até mesmo “Cahora Bassa” a maior hidroeléctrica de África, construída pelos portugueses e com o mesmo desplante simultaneamente se obriga que a Ilha da Madeira fique garroteada financeiramente até o ano 2014!!!
Não haverá uma potência europeia que nos queira ajudar a sair das garras desta mãe desnaturada e cruel!?
A nossa Autonomia é sagrada! Apenas e só, precisaremos de alguém que nos forneça tudo aquilo que consumimos em substituição do que vem do continente português, cerca de 90% dos produtos.
Se, só somos um peso para Portugal havemos também de saber se este nicho Madeira que serve de escoamento aos produtos continentais é assim tão insignificante para a economia portuguesa.
Se, a participação do orçamento do Estado Português para o orçamento da Região Autónoma da Madeira não é mais que um pouco de 13% do Orçamento Regional da Madeira, pois então saberemos quem são os gastadores!
Estamos fartos de sermos espezinhados pelo poder colonialista do Terreiro do Paço – Lisboa. Vamos todos libertar-nos!?
Eis uma questão a colocar-se aos Madeirenses que lutam pelo seu pedaço de chão...

7 Comments:

Blogger Um Poema said...

Soslayo,
Ao ler-te, não posso deixar de te dizer que fiquei triste.
Que peso tem afinal o sentimento pátrio quando a Pátria se questiona por causa de dinheiro?
Independentemente das razões - que não discuto - a Pátria lusa e os seus filhos não merecem que, por desforço das acções de anormais, de políticos populistas, ou maus governantes, se vertam teorias que, em última análise acabam por diminuir os próprios madeirenses, ao serem estabelecidas comparações com os PALOP.
Acho que o povo português, vítima ele também, da voraz gula de políticos medíocres, mereceria um pouco mais de respeito.
Penso que a actuação dos políticos, por muita indignação que cause (o que, apesar de tudo, não é novidade), não justifica tudo. Estou certo de que, passada a indignação, concordarás comigo.

De partida para terras de Vera Cruz espero que, no regresso, te encontre muito menos radical.
Aceita um abraço

domingo, novembro 05, 2006 12:10:00 da manhã  
Blogger JSilvio said...

Somos Portugueses de nascença... e temos que honrar isso, o nome do nosso país, mas nao devemos ser "ceguinhos" e devemos defender o que é nosso por direito.
Pai que é pai..nao tem filhos favoritos.. devem ser todos tratatos de igual modo e nao é isso que acontece neste momento...
Mas há-de haver justiça e até lá, temos orgulho redobrado na nossa Madeira e no nosso hino :)
Bom domingo :)

domingo, novembro 05, 2006 10:41:00 da manhã  
Blogger Papoila said...

Olá Soslayo:
Depois de ler o comentário de Vitor Cintra quero dizer-te que compreendo a tua indignação com o governo da nossa Pátria!
Gostei muito de ouvir o hino da Região Autónoma da Madeira que não conhecia.
Beijo

domingo, novembro 05, 2006 12:48:00 da tarde  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Tá... entendo a civilidade do amigo POEMA, mas entendo muitíssimo bem também, a revolta dos que se sentem preteridos e isso, dentro dos seus limites e do que lhe pertence por direito.
Vejo agora meu país a se curvar diante da posição da Bolívia, no que diz respeito aos investimentos feitos pela Petrobrás naquele país e para meu desgosto, o índio que está no poder da Bolívia, embora me pareça também um outro populista, possui muitíssmo mais coerência verbal, de entendimento e de postura, do que o governante desse lado da divisa e de todos os nossos administradores de modo geral... Os daqui "investiram" lá, do modo como vemos os americanos atuarem em países pobres e agora vamos perder tudo, pois o governo boliviano, é muitíssimo mais firme do que o nosso e estamos perdendo. Aliás, nós só perdemos sempre e seja lá pelo lado que for. Somos perdedores, dia a dia explorados e sacados... Não há patriotismo que aguente e não saia ferido e com a dignidade rota, diante de tantas desigualdades e indiferenças. E governo que é bom...

Pois!!!
Sorte para a Madeira e madeirenses e que lhees sirva ao menos de lição e aprendam a votar!!! Não façam como os brasileiros!!!

Beijinhos,
Cris

domingo, novembro 05, 2006 12:56:00 da tarde  
Blogger Fabiane Colling said...

oh Pátria
é assim que a tratamos
é assim q a tratam
é assim q ela se trata!

problemas.. soluções
vamos buscá-las
vamos resolvê-los

e tal e tal..
é assim q todos falam, mas nem sempre é assim que acontece!
eu sei!

Beijo!

domingo, novembro 05, 2006 2:11:00 da tarde  
Blogger Emilia said...

Oh amigo Soslayo, já estou farta dos fófós da música que tens ultimamente no blog, lol. Como é q faço para ouvir o belissimo Hino da Madeira que julgo que deves ter posto agora e outros estão a ouvir? Será a minha ignorância tecnológica ou será q não oiço porque os meus ouvidos nascidos em Lisboa não são dignos de o escutar, lol? Mas olha que eu acho-o lindo,sei cantá-lo e oiço-o sempre com tanto respeito e em sentido como faço com o Hino Nacional. Espero q entendas a minha msg. Deixa-me dizer-te q acho o poeta q comentou primeiro- Vitor Cintra-uma pessoa muito sensata e identifico-me mais com o que ele escreve do que com o teu radicalismo inflamado, não fiques aborrecido comigo por to dizer.
Amplexo afetuoso, como diz um amigo meu brasileiro.

domingo, novembro 05, 2006 9:19:00 da tarde  
Blogger soslayo said...

Emília:

Achas que é radicalismo da minha parte, que me considero um cidadão consciente ver perder-se mais de 450 milhões de €uros para a Região onde nasci e vivo até 2014!? Com certeza absoluta que não tens sentido a revolta das pessoas e dos Madeirenses e, atenção, pessoas que não têm nada a ver com política!!! É preciso andar entre o povo e sentir, ouvir o que eles dizem, acerca disso! Minha amiga e com todo o respeito: "então que merda de Autonomia é esta que o Sócrates controla a seu belo-prazer tudo de Lisboa, dando tudo aos seus acólitos e, aos outros nada!!!" Não perderam os tiques do colonialismo. Um beijinho.

segunda-feira, novembro 06, 2006 12:48:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home





contador