terça-feira, janeiro 17, 2006

SIGO ESSA ESTRADA

Que me foi preparada
não escolhida
vejo no horizonte nada
talvez o fim da picada.

Da hipocrisia do mundo
folhas caídas em secura
árvores que morrendo em pé
desabam no húmus da terra,
nascendo nova viçosa verdura.

Definho à medida que encontro
desencontro de vida árida e caleira
dos mais vis e obscuros cultos
gente que em bravura valoriza
vida que nos é imposta sem ternura.

Das regras faço o meu espanto e pranto
minha rebeldia, fica o extremo que canso
que poderei ainda fazer e ao meu alcanço
baixo os braços e torço as pernas como um ganso.

Mais baixo não vou, porque o mundo não importa!
O que importa é a estrada traçada nem opinada
falésia e rochedo que a pique nos leva
olhar o mar que nos ampara e nos segura
descida vertiginosa e impura.

Mateus Gouveia
17/01/06

20 Comments:

Blogger Manu said...

Très beau mais triste à la fois, un état d’âme mélancolique ami ?

quarta-feira, janeiro 18, 2006 9:10:00 da manhã  
Blogger jp said...

há sempre um atalho meu amigo, temos é que saber que ele existe.
beijinho

quarta-feira, janeiro 18, 2006 4:30:00 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Bonito. Mas parece um triste fado.

quarta-feira, janeiro 18, 2006 10:15:00 da tarde  
Blogger A Cor do Mar said...

Escreveste: "vida que nos é imposta sem ternura" - Olha bem, olha bem ... existe, está ali...
Desejo muito que a encontres ;)
Beijinho grande do coraçao ****

quarta-feira, janeiro 18, 2006 11:50:00 da tarde  
Anonymous delta said...

Bem...parece que cheguei em boa hora :-)Valeu a pena pelo poema e pela música que é uma das minhas preferidas, ou não falasse ela de gatos :-)Beijinhos

quinta-feira, janeiro 19, 2006 2:29:00 da manhã  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Bem escrito. :)

quinta-feira, janeiro 19, 2006 5:14:00 da tarde  
Anonymous Magia said...

E essa estrada que deves seguir em busca da felicidade, sem pressas, sem olhar para trás, sem te deixares atropelar e sem caires nos obstáculos...eu vou ao teu lado se precisares de uma mão!!!!! Encantamentos mil

sexta-feira, janeiro 20, 2006 9:56:00 da manhã  
Blogger pisconight said...

A canção é fantástica e o poema está muito bem escrito. Prabéns!!
;)

sexta-feira, janeiro 20, 2006 3:45:00 da tarde  
Anonymous apaixonada said...

Amar é...

Acordar de manhã e descobrir que há um motivo pelo
qual devemos viver;

Ter alguém com quem dividir suas alegria e tristezas e
poder contar com esse alguém sempre que precisar;

É saber viver tão intensamente, que os outros o invejem
por não ter essa vontade de viver que só você tem;



É, acima de tudo poder amar alguém e esse alguém te
amar, pois não existe nada mais lindo do que o "Amor".

Então Ame, mas Ame com toda intensidade que você
puder pois nunca se sabe o dia de amanhã!


Autora: Ana Paula

sexta-feira, janeiro 20, 2006 4:24:00 da tarde  
Blogger Silvio Vasconcellos said...

Há algo escondido no teu poema...
É um ritmo, que começa lento e vai se acelerando, acelerando, até que após seu ápice, desacelera e para.

Lembra sexo.

Só eu vi?

sexta-feira, janeiro 20, 2006 6:13:00 da tarde  
Anonymous Ruben[A]mar said...

Bem brilhante, gostei mesmo muito de me perder nas tus palavras, muito agradável mesmo!
Continua assim!
Bom Fim de Semana!

sexta-feira, janeiro 20, 2006 11:32:00 da tarde  
Blogger Castor (moi-je...ehe, ehe) said...

Vim de muletas, mas cheguei aqui... pela mesma estrada que tu seguiste, só que me custou mais um pouco, ehe,ehe,ehe...

sábado, janeiro 21, 2006 1:33:00 da manhã  
Blogger Zeak said...

Se não fosses tu meu caro amigo, o meu blog era um deserto de comentários.
Não sei o que se passa na cabeça desta gente,pedem para comentar e depois ir aos dos outros, tá quieto que dá muito trabalho.
Será que estou doente?
Tenho que desvendar este inigma.
Loga mais para a tarde venho por cá novamente para te roubar.
Fica bem e obrigado.
Zeak

sábado, janeiro 21, 2006 12:14:00 da tarde  
Blogger Silvio Vasconcellos said...

De maneira alguma fiquei triste com a dissecação de meus versos. Estás me ajudando a encontrar outras formas ocultas, outras interpretações que o próprio autor desconhecia.

Um abraço e venha sempre!

sábado, janeiro 21, 2006 1:44:00 da tarde  
Anonymous ana said...

A estrada da vida tem os seus altos e baixos e é importante aprendermos com todos eles. Se por acaso tropeçares vais levantar-te e seguirás em frente. beijinhos e bom fim de semana

sábado, janeiro 21, 2006 2:29:00 da tarde  
Anonymous Maggie said...

Segue essa estrada e concerteza encontrarás aquilo que procuras com o coração. Um beijo na alma.

sábado, janeiro 21, 2006 2:30:00 da tarde  
Blogger Santa said...

Que tortura. Queria estar assim ,sem sapatos, pisando em terra firme!!!Ao contrário,e por força de muito trabalho, estou entre papéis e uma tela de neon.

Bjs

sábado, janeiro 21, 2006 2:34:00 da tarde  
Blogger Zeak said...

Pronto a tua estrada já navega por outras andanças.
Fica bem

sábado, janeiro 21, 2006 3:22:00 da tarde  
Blogger sharkinho said...

Não tinha ainda descoberto o poeta em ti, meu amigo, excepto nos trechos que deixas no meu charco.
Boa malha!
Tá-se bem na Ilha.

sábado, janeiro 21, 2006 9:03:00 da tarde  
Anonymous soslayo said...

Que honra em ter-te por cá sharkinho, mas conheço-te de outra casa onde me delicio com os teus textos, sempre muito bem escritos e com uma prosa fora do comum. E essa casa é esta:
http://charquinho.weblog.com.pt
Não vale a pena me dares outro endereço, porque vou a este de olhos fechados. Um abraço e volta sempre que para tal tenhas um tempo disponível.

domingo, janeiro 22, 2006 12:54:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home





contador