sábado, novembro 19, 2005

VIVO

Olho o horizonte e procuro
na busca incessante do eu
como vivi e que faço aqui
neste longo caminho sem fim.

Requiem ousado e inacabado
que deste fado predestinado
não me revejo em nenhum lado
púrpura que medeia o vermelho-roxo.

Enigma esfuziante e actuante
por vezes desvanece e acresce
grito hilariante do que acontece
profundo e cinzento dia que amanhece.

Sol das brumas escondidas no solstício
sombras do eu que não existe
será estado de espírito? Nem por isso!
Viverei apenas até ao limite.

Mateus Gouveia
19/11/05

11 Comments:

Anonymous ana said...

Mais um poema! Estamos no momento alto de inspiração. Quem sou eu? e o que faço aqui? são as perguntas que todos fazemos mas até agora sem resposta. Vamos esperar que o sol surja das brumas e nos dê uma luz. Beijinhos e bom fim de semana

sábado, novembro 19, 2005 1:33:00 da tarde  
Anonymous Maria Papoila said...

Muito belo este poema da eterna procura do eu em mim! Gostei muito! Beijo

sábado, novembro 19, 2005 2:44:00 da tarde  
Blogger Manu said...

Belissimo, nao sei como fazes eu sou incapaz de sentir essas coisa.A@+

sábado, novembro 19, 2005 7:17:00 da tarde  
Blogger JLB said...

Hello! I wish I could read your poetry... I'm a poet too!

I don't suppose you could translate into English? Perhaps I'll find myself a translation dictionary. :)

domingo, novembro 20, 2005 12:09:00 da manhã  
Anonymous soslayo said...

Hello, my friend I do not know to translate it in English all. Thank you very much for its visit.

domingo, novembro 20, 2005 2:18:00 da manhã  
Anonymous Carlos said...

O futuro pertence

aqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos.

(roosevelt)

domingo, novembro 20, 2005 7:42:00 da manhã  
Blogger Afrodite said...

Por vias travessas, saltando de clique em clique nos comentários de blogs, vim aqui parar. E aqui me detive.
O teu blog é bom demais para que passasse e não te deixasse um cumprimento!

§(~_~)§ beijo da Afrodite
(uma carinha d'anjo num corpo espectacular, com tudo no sítio, muito dentro do prazo, sem aditivos nem silicones)

domingo, novembro 20, 2005 1:02:00 da tarde  
Blogger jp said...

:-)
beijinho

domingo, novembro 20, 2005 5:23:00 da tarde  
Blogger Malae said...

E se vivermos até ao limite... a Vida terá valido a pena!

Obrigada por me apresentares este teu belo cantinho.
Beijinhos grandes, Malae***********

domingo, novembro 20, 2005 7:08:00 da tarde  
Anonymous Pozinhos de Perlimpimpim said...

A tua visão torna-se clara quando olhas dentro do teu coração, quem olha para dentro desperta, quem olha para fora, sonha. Beijos Mágicos

domingo, novembro 20, 2005 9:56:00 da tarde  
Blogger Afrodite said...

agradeço o calor do teu 'recado'.

Lá, pode existir bom gosto. Aqui,existe talento.


§(~_~)§ beijo da Afrodite
(uma carinha d'anjo num corpo espectacular, com tudo no sítio, muito dentro do prazo, sem aditivos nem silicones)

segunda-feira, novembro 21, 2005 3:00:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home





contador